Senti minha alma corrompida evitando o buraco negro da ignorancia, no meu, no nosso olhar depois da ida, temendo e amando o inferno com a mesma ambiçao pelo ceu, que céu? no meu, no nosso coracao loucamente confusos e perdidos no labirinto da contradiçao sem chao de pes nus,.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Medo

super Tom

Notas